×
Siga-nos:

Rio promove relaxamento de medidas restritivas. Confira as restrições até 09/04 e o que fica permitido após.

06/04/2021 ()

A Prefeitura do Rio publicou um decreto na última sexta-feira (2) que mantém algumas restrições na cidade até a próxima quinta-feira (8) e flexibiliza outras a partir da próxima sexta-feira (9).

No caso dos escritórios contábeis, que estão descritos na sessão de “demais atividades de prestação de serviços”, também estão amparados pelo termo aditivo de acordo emergencial firmado entre o SESCON-RJ e as demais entidades laborais (SINDICONT-Rio e SEESCERJ).

O objetivo é conter o avanço da Covid-19 na cidade. Confira o que fica restrito até o dia 08 (quinta) e o que pode funcionar a partir do dia 09 (sexta) abaixo:

O que pode abrir e horário

Funciona desde segunda-feira (5):        

Órgãos não essenciais da administração pública

A partir de sexta-feira (9), até as 21h*:               

Bares

Lanchonetes

Restaurantes

Quiosques da orla

*Após esse horário, podem funcionar apenas delivery.

Também a partir de sexta, das 11h às 21h:

Clubes

Entre 12h e 21h

Serviços

Das 10h às 18h

Comércio*

*Segundo a prefeitura, “as atividades no interior de shopping, centros comerciais e galerias de lojas, deverão funcionar observando as restrições de horário”.

E das 12h às 21h

Museus

Zoológico

Galerias

Bibliotecas

Cinemas

Teatros

Continua proibido           

Ficar na areia da praia

Comércio de ambulantes

Danceterias e boates

Entrada de ônibus intermunicipais fretados com turistas

Eventos

Parques e cachoeiras

Festas públicas e particulares

Rodas de samba

Feiras, exposições e congressos

Exercícios e esportes coletivos*

*Continuam proibidos exercícios e esportes coletivos, inclusive circuitos e similares, orientados por professores de educação física, seja em áreas abertas ou fechadas, como academias e outras áreas particulares.

A prefeitura informou que também não é permitida “pelada” em praças, quadras e afins. Somente atividades individuais estão liberadas.

 

Decreto estadual

 

estado do Rio também publicou um novo decreto com restrições para combate a disseminação da Covid no sábado (3). As medidas vão valer do dia 5 ao dia 12.

As regras municipais que forem mais duras vão prevalecer sobre as do decreto. Na capital, por exemplo, a permanência nas praias segue proibida. No decreto estadual deste sábado, ela não foi citada.

Foram alteradas as seguintes regras em relação ao decreto anterior:

Bares e restaurantes poderão funcionar com lotação de 40% – era de 50% no decreto anterior;

Shoppings não terão mais horário de funcionamento restrito;

A permanência em praias, que estava proibida no decreto anterior, não foi citada;

Academias também tiveram a lotação máxima reduzida de 50% para 40%.

Seguem proibidos:        

Casas de shows e espetáculos, boates e arenas;

Casa de festas infantis e espaços de recreação infantil (kidsroom);

Parques de diversões itinerantes, parques temáticos

Festas e eventos de qualquer natureza;

Eventos culturais, de entretenimento e lazer;

Eventos de entretenimento, tais como shows, festivais culturais, festas etc;

Feiras de negócios e exposições; eventos corporativos, congressos, encontros de negócios, workshops, conferências, seminários, simpósios, painéis e palestras;

Eventos de caráter social, tais como casamentos, bodas, aniversários, formaturas, coquetéis, confraternizações, entre outros que sigam este mesmo formato;

Eventos em ambientes abertos, tais como parques e praças;

Eventos realizados em Food Parks, mantida a possibilidade de funcionamento desses espaços somente para a venda de gêneros alimentícios e bebidas;

Rodas de samba

Seguem autorizados, para o governo do estado:

Atividades desportivas individuais ao ar livre tais como ciclismo, caminhadas, montanhismo, trekking;

Atividades esportivas de alto rendimento, sem público, respeitando os devidos protocolos e autorizados pela Secretaria de Estado de Saúde;

Supermercados, farmácias e feiras livres;

Lojas de comércio de rua, incluindo galerias;

Salões de beleza, barbearias e congêneres, com agendamento prévio, observando os protocolos definidos pelas autoridades sanitárias;

Atividades por ambulantes legalizados;

O funcionamento de hotéis e pousadas;

Salas de cinema (40% do público).

Fonte: G1